Autuada por homicídio, médica que atropelou professora é solta após fiança

A médica Rute Nunes Oliveira Queiróz, 49 anos, que dirigia o veículo envolvido no acidente que matou a professora de balé Geovanna Alves Lemos, 41, na tarde desta quinta-feira (15), na Avenida ACM, na Pituba, deixou a delegacia no início da noite após o pagamento de fiança. A Polícia Civil não divulgou a quantia estipulada. Rute, que permaneceu no local do acidente e, em seguida, prestou depoimento à delegada Maria Andrade, da 16ª Delegacia, foi autuada em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Com a fiança paga, ela foi fazer exame de corpo de delito e depois seria liberada. O mototaxista Luciano da Silva Lopes, que conduzia a professora na garupa de sua motocicleta, sobreviveu à colisão e também prestou depoimento.Segundo a delegada Maria Andrade, quatro testemunhas do acidente envolvendo um carro, modelo Kia Sportage e uma motocicleta Yamaha YBR125, já foram ouvidas. O boletim de ocorrência do caso informa que Rute conduzia o veículo em alta velocidade. Além de Rute, o mototaxista também será submetido a exames periciais, no Departamento de Polícia Técnica (DPT), bem como os veículos envolvidos no acidente. Além de arbitrar o pagamento de fiança, a delegada responsável pelo caso informou que aguarda os laudos periciais para determinar a dinâmica dos acontecimentos. (Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *