Bahia possui laudo de leitura labial contra Mancini e Vitória

O Bahia entregou um pedido, na noite da última segunda-feira (26), para ingressar como terceiro interessado no julgamento do Vitória pela suspensão do Ba-Vi do dia 18 de fevereiro. O júri será nesta terça-feira (27), às 18h. Se o pedido for aceito, os advogados do Bahia terão um período para argumentação, assim como a procuradoria e a defesa do Vitória. O tricolor apresentará o laudo de uma perícia contratada pelo clube com a leitura labial do que disse o técnico Vagner Mancini ao zagueiro Ramon. O CORREIO teve acesso ao laudo. Ele conclui que o treinador teria dito ao atleta Ramon “…pede pro Bruno / … pode / tomar o segundo amarelo…”. O documento ainda aponta que o técnico fez ao mesmo tempo um gesto com a mão, fechando o polegar com o dedo indicador, similar ao gesto de mostrar um cartão amarelo a um jogador.

O laudo foi elaborado pela empresa Forense PRO, com sede em quatro capitais brasileiras, uma delas Salvador. O documento foi elaborado pela perita forense Maria do Carmo Gargaglione e pela fonoaudióloga perita Valéria Leal. O rubro-negro foi denunciado pelo procurador Hermes Hilarião por ter ferido a ética disciplinar e forçado a suspensão do clássico. A pena prevista pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) varia de multa de até R$ 100 mil à exclusão ou rebaixamento à segunda divisão estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *