Cada país deve acolher os refugiados ‘que puder’, diz Papa





O papa Francisco afirmou nesta quinta-feira (21) que a Itália é uma nação “generosa” e que cada país deve “acolher e integrar” o quanto de refugiados puder. As declarações foram dadas durante seu retorno de uma viagem a Genebra, na Suíça. “Cada país deve fazer isso com a virtude do governo, que é a prudência: acolher tantos refugiados quanto puder e o quanto se puder integrar, educar, dar trabalho”, disse o líder da Igreja Católica, destacando a “generosidade” de nações como Itália e Grécia na crise migratória no Mediterrâneo. Na Itália, existe uma grande expectativa para um possível encontro entre o Papa e o ministro do Interior Matteo Salvini, que vem fechando os portos do país para navios de ONGs que resgatam pessoas no mar. Até aqui, no entanto, o governo e a Igreja Católica evitaram comprar brigas. O próprio Francisco reconheceu o problema do tráfico de seres humanos, mas alertou para a existência de “campos de concentração” comandados por organizações criminosas. “Em alguns casos, se estão em águas líbias, [os migrantes] devem voltar, e vi fotografias das prisões dos traficantes… São terríveis, nos campos de extermínio da Segunda Guerra Mundial se via essas coisas, mutilações, torturas, e depois os atiram em fossas comuns”, afirmou o Pontífice, acrescentando que essa é uma “emergência” para a Europa. Com informações da ANSA. (NM)

Foto: Getty Images

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *