Chamado por Tite, Pedro tinha só duas convocações na base do Brasil

por Léo Burlá | Folhapress

Convocado por Tite para os amistosos diante de El Salvador e Estados Unidos, o atacante do Fluminense Pedro tem uma trajetória incomum para a maioria dos jogadores de grandes times. Até sexta, Pedro só havia sido chamado duas vezes para a sub-20, sem nenhuma passagem anterior por nenhuma outra equipe inferior nacional.

Para muitos, a ausência do centroavante em listas para as categorias inferiores fez com que a atenção dos europeus só tenha aumentado agora, caso diferente de Vinicius Jr, por exemplo, que é monitorado pelos gigantes desde suas primeiras convocações para a base brasileira.

Mesmo que “tardia”, a lista de Tite foi festejada pelos Abreu dos Santos no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro. Após o desembarque da delegação que estava em Montevidéu, Pedro e os familiares celebraram a conquista com um almoço em casa.

Ainda no aeroporto, o jogador, que recebeu a notícia em pleno voo, já projetou os compromissos com a seleção. “Sei bem como será a pressão. Meu estilo não é só de ficar parado, mas sou um atacante que sabe sair da área”.

De olho em Pedro desde o fim da Copa do Mundo, Tite encheu a bola do agora selecionável. “Esse é o momento para o Pedro, pela regularidade e pelos gols que vem tendo, fala por si só”, avaliou o comandante.

Antes dos amistosos nos Estados Unidos, Pedro será peça-chave nos próximos compromissos do Flu no Brasileiro. Neste domingo, a equipe visita o América-MG, às 19h, no Independência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *