Colômbia fica com um a menos no início e perde para o Japão na estreia da Copa




Por Estadão

Com um a menos por praticamente toda a partida, a Colômbia não teve forças para aguentar a pressão e perdeu por 2 a 1 para a seleção japonesa nesta terça-feira, na Arena Mordovia, em Saransk, pela primeira rodada do Grupo H.

A derrota do time sul-americano começou a ser desenhada logo aos 2 minutos e 54 segundos de partida, quando o volante Carlos Sánchez colocou a mão na bola dentro da área e foi expulso. Foi o primeiro cartão vermelho na Copa da Rússia e a segunda expulsão mais rápida na história dos Mundiais. Só ficou atrás do uruguaio José Alberto Batista, expulso com 54 segundos de jogo, em 1986.

O Japão abriu o placar em pênalti convertido por Kagawa. A Colômbia, na correria, reagiu e igualou o marcador com Quinteros. O meia cobrou falta à la Ronaldinho Gaúcho, por baixo da barreira e enganou o goleiro Kawashima, que defendeu atrás da linha do gol e, inutilmente, bem na Copa da tecnologia, tentou alegar que a bola não havia entrado.

No segundo tempo, a seleção japonesa teve calma oriental para chegar à vitória. Colocou a bola no chão e não deixou os colombianos jogarem. Até que Osako, de cabeça, deu números finais ao jogo. A Colômbia colocou então James Rodríguez em campo. O jogador do Bayern de Munique começou na reserva por desgaste muscular. Mas nem ele, nem Falcao Garcia, que estreou em Copas do Mundo, nada puderam fazer com a desvantagem numérica.

A seleção colombiana volta a campo no próximo domingo, às 15h (de Brasília) para enfrentar a Polônia em Kazan. O Japão, no mesmo dia, às 12h, jogará contra Senegal em Ecaterimburgo.

Foto: Getty Images

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *