Colunista Rosy Oliveira: “Como saber se seu perfil é interessante para o mercado de trabalho”

Muitos profissionais não tem uma visão não muito clara sobre o seu perfil profissional veja algumas orientações.

 

Mais um período se passou e ainda não temos uma evolução significativa sobre a melhora da taxa de desemprego em nosso país. Há uma baixa expectativa de melhora, já que o mercado ainda encontra-se retraído de forma que possa movimentar a economia, melhorando a confiabilidade em novos investimentos e consequentemente levar ao aumento das ofertas de trabalho. Porém, ao mesmo tempo que existem muitas vagas de emprego disponíveis sem preenchimento, pois o perfil adequado ao que se exige, está dando muito trabalho para encontrar!

Se analisarmos esse fator, vamos entrar no “mundo dos recrutadores”, estou falando de pessoas especializadas na identificação de perfil para seleção de mão de obra, vamos entender o que eles querem?

Considera-se como perfil ideal, profissionais que:

1. Possui tempo mínimo de 2 anos nas empresas (Isso gera confiança junto ao candidato0;

2. Tem capacidade de lidar com ambientes complexos (Nem todos estão preparados para as pressões do dia a dia de trabalho por metas e resultados);

3. Tem compromisso com o negócio, aqueles que são assíduos, participativos e contribuem com a melhoria contínua da empresa;

4. São proativos, tem senso de urgência, tem sentimento de dono e desempenham com afinco às suas atividades e responsabilidades atribuídas, buscam aprendizagem e são ambiciosos, ou seja, desejam o melhor pra sua carreira e sempre buscam mais.

E você? Já parou para fazer uma auto avaliação? Algumas provocações para estimulá-lo a ter noção sobre o quanto seu perfil é de fato atrativo e o que você precisa desenvolver:

A. Qual profissão pretende seguir? Ou, a profissão escolhida é a que te dá prazer em exercê-la?

B. Como foi o seu desempenho nas experiências que você vivenciou? Como você imaginaria este desempenho caso ainda não tenha experiência?

C. O que você precisa desenvolver? O que falta para você ser um profissional completo? O que você precisa aprender para melhorar a sua carreira?

D. Como é a sua relação com as pessoas no trabalho? Como é a sua atuação em grupo?

Muitas pessoas se quer sabem responder algumas das simples questões acima, ainda não definiram sua carreira estão na síndrome do “eu faço qualquer coisa, eu preciso é de um emprego!” Lamento amigo, pois perfis assim terão muitas dificuldades de encontrar algo e se encontrar, terão pouco tempo na empresa, pois isso é o que geralmente acontece quando não se preocupa com o perfil adequado.

Faça uma auto avaliação e procure buscar melhorias que potencialize suas habilidades e comportamentos, pois de conhecimento técnico especializado o mercado “está cheio”, mas de pessoas adequadas à cultura da empresa e seus desafios, esse sim são diferenciados!

Rosi Oliveira possui 17 anos de experiência na área de RH com atuação em grandes empresas nacionais e multinacionais. Mestre em Desenvolvimento Humano, Especialista em Gestão de RH, Analista Comportamental e Coaching pela Sociedade Latino Americana de Coaching – SLAC Atualmente é Diretora executiva da Personnes – Soluções em Gestão de RH e Professora de pós graduação da UNIFACS nos cursos de MBA em Gestão de Pessoas e Especialização em Liderança estratégica.

contato.valenca@personnes.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *