Em adesão à greve nacional de 72 horas, petroleiros fazem atos na Bahia





Os petroleiros iniciaram uma greve de 72 horas nas unidades da Petrobrás, nesta quarta-feira (30). A paralisação busca a redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, retomada da produção das refinarias, fim das importações de derivados de petróleo, não às privatizações, manutenção dos empregos e a demissão de Pedro Parente, atual presidente da companhia.

De acordo com o G1, atos na Bahia estão sendo feitos na sede da estatal, que fica no bairro da Pituba, em Salvador. O Sindipetro Bahia, entidade sindical filiada à Federação Única dos Petroleiros (FUP), informou que há concentração de trabalhadores na Refinaria Landulpho Alves (Rlam), no Polo Petroquímico de Camaçari; na sede da Transpetro, em Madre de Deus; e no Campo Petrolífero Miranga, em Pojuca.

O diretor do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa, informou em entrevista ao G1, que por se tratar de uma greve por tempo determinado, as mobilizações não irão provocar a paralisação total da produção, mas um controle nas atividades.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *