‘Me viam como um cara louco, até drogado’, relembra Brown sobre início da carreira

O cantor Carlinhos Brown estará de volta à telinha da Globo. O baiano segue como técnico do “The Voice Brasil”, que estreia nesta terça-feira (17). Durante coletiva de imprensa, o Cacique relembrou o início da carreira e os desafios que encarou. “Posso ser diferente para quem me vê agora, mas sempre fui dessa forma. Já enfrentei momentos de ser um Brown editado a partir da visão do outro. Muita gente me via como um cara louco, até drogado, porque foi a imagem que ficou de um cantor brasileiro, negro, rastafári, que estava sempre fora dos padrões. Nem considero isso preconceito, mas uma ignorância real. Sempre fui muito seguro. Por isso, me desafiei e continuo me desafiando. Minha melodia hoje escorre por tintas. Vou fazer uma exposição (de 20 quadros) em Madri, na Espanha. Sempre tive segurança em quem me enxerga”. *BN

 

No papo, ele disse que antes “The Voice” era visto como alguém que “falava muito” e que chegava a ter uma “inatingível compreensão”. “Quando entrei, me propus a não ser igual ao que eu via em programas de televisão. Eu achava mais do mesmo, calouros se apresentando, e alguém, numa bancada, gerando comentários derrotistas. Achava chato porque considero que todos aqueles que se expõem o fazem pela necessidade. No programa, eu tive a oportunidade de mostrar o que faço há 35 anos”, pontuou. Pela primeira vez, o “The Voice Brasil” será exibido às terças e quintas-feiras. A atração vai ao ar após a novela “Segundo Sol”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *