‘O estilo de vida das pessoas está ruim’, explica cardiologista




Por Estadão Conteúdo

O cardiologista Carlos Alberto Machado afirma que o aumento das mortes por doenças não transmissíveis está ligado a uma combinação de piora no estilo de vida, envelhecimento populacional e redução do acesso aos serviços de saúde públicos e privados. “O estilo de vida das pessoas está ruim. Temos uma epidemia de obesidade e a qualidade da alimentação é péssima, com aumento do consumo de comida industrializada. A maioria da população vive nos grandes centros urbanos e, até em função da violência, se fecha em casa e faz menos atividade física”. As mudanças nessa “cultura” ainda são de difícil implementação e não encontram consenso nem entre os especialistas da OMS. Apesar das recomendações, não houve um acordo entre eles sobre como responsabilizar o setor privado para reduzir o grau de açúcar nos produtos ou elevar impostos sobre refrigerantes – prática defendida pela entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *