Professora morre em acidente com carro dirigido por médica em Salvador

A professora de balé Geovanna Alves Lemos, 41 anos, que estava em uma moto, morreu depois de ser atingida por um carro na tarde desta quinta-feira (15) na Avenida ACM, na Pituba. Um Kia Sportage que era conduzido no sentido Orla acabou atingindo a moto, que ia pegar o retorno para o Itaigara. Geovanna não resistiu e morreu no local. Ela e o mototaxista estavam de capacete no momento da batida. De acordo com a Superintedência de Trânsito de Salvador (Transalvador), o acidente aconteceu por volta das 12h20. Com o impacto do acidente, os dois veículos atravessaram o canteiro da pista e foram parar no primeiro retorno. “O condutor de outra motocicleta que estava aqui no local também… Falaram que viram que ela possivelmente estaria no celular”, afirmou o coordenador de trânsito José Hage.

No local do acidente, a mãe de Geovanna chorava bastante sentada em uma viatura da Transalvador. Amigos e colegas da professora também foram ao local. Diretora do Sartre, onde a professora dava aulas, Maria Auxiliadora Andrade também foi até lá e chorou bastante ao se deparar com a cena. “Uma menina alegre, linda. Como pode uma brutalidade dessas? A mãe perdeu a filha única”, diz “Eu ainda não estou acreditando. Ela era filha única, batalhadora, só vivia sorrindo”, acrescenta. A professora estava indo justamente para o colégio Sartre no momento do acidente – ela trabalhava lá como professora assistente há dois anos. Ela também dava aulas na Ebateca, em Brotas. Venécia Rocha, amiga e diretora da Ebateca, contou que Geovanna foi aluna da instituição desde criança e começou a dar aulas com 16 anos. “Ela era uma menina jovem, alegre e cheia de vida. Ela dançava com a alma. Foi uma coisa muito brutal o que aconteceu com ela. Não é possível, gente”, lamentava Venécia. “Ela tinha receio, então pegava sempre o mesmo mototáxi. Ela saiu de casa e tava indo trabalhar no Sartre. Ela é nossa professora há muito tempo, mas é também uma grande amiga”. O carro era conduzido por uma mulher que foi levada para a 16ª Delegacia (Pituba). O mototaxista também foi conduzido para a unidade policial.

Médica dirigia
A motorista do carro foi identificado como a médica Rute Nunes Oliveira Queiroz, ex-diretora médica e assessora técnica do Hospital Roberto Santos. O marido dela, Mário Queiroz, a acompanhou na delegacia. Ele afirmou que Rita estava indo buscar a filha na escola, sua rotina diária. “Fatalidade. Acidentes acontecem. Ela é mãe de família, pessoa de caráter”, diz. Um motociclista que testemunhou o acidente também está na delegacia. Ele afirmou que viu a batida e diz que a motorista do carro tentou fugir arrastando a moto, mas acabou batendo em um gelo baiano. (Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *