Salvador: ‘Eu vim gingando e meti nele’, diz acusado de matar estudante na Graça

“Eu estava com raiva porque apanhei. Aí eu vim gingando e meti nele. A minha intenção não era de matar”, disse o pintor Edson Rodrigues dos Santos, 27 anos, ao CORREIO. Ele foi preso na madrugada desta quarta-feira (14) por agredir o estudante de engenharia mecânica Kaíque Moreira Abreu, 22, na sexta (9), no bairro da Graça. O jovem teve morte cerebral confirmada pela família na tarde de ontem, na sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba, minutos depois do agressor ter sido apresentado à imprensa. Os aparelhos no Hospital Português devem ser desligados nesta quinta-feira (15). Durante a apresentação, Edson chegou a tratar o caso como uma fatalidade e disse que apenas falaria na presença de um juíz. Mas, ao sair da coletiva, Edson disse estar arrependido do crime. “Eu não queria matar. Eu apanhei e fiquei com raiva. Meu celular ficou todo quebrado”, disse o acusado. De acordo com a polícia, além de Edson, outros três adolescentes estavam no momento da agressão. Mas apenas um adolescente de 15 anos foi localizado. Um de 17 e um outro de idade não revelada ainda não foram encontrados. A polícia ressaltou que apenas Edson agrediu o estudante. Os adolescentes devem servir de testemunhas. O motorista do caminhão que deu carona para o grupo depois que o estudante foi agredido também foi localizado. Bruno Ribeiro Fernando Batista, 30, vai responder por omissão de socorro e favorecimento pessoal. Ele e o garoto de 15 anos estão custodiados na sede do DHPP. O adolescente deve ser encaminhado à Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). Já o motorista deve assinar um termo circunstanciado e Edson ficará a disposição da justiça.  (Correio).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *