Vladimir Brichta apoia crítica a ‘Segundo Sol’ por falta de negros

Fazendo sucesso na pele do vilão Remy, o ator Vladimir Brichta lembrou que quase recusou o convite para integrar o elenco “Segundo Sol”. A justificativa era a de não querer “emendar mais um trabalho”, já que em 2016 e 2017, esteve na TV com “Justiça”, “Rock Story” e “Cidade Proibida”. Contudo, em entrevista à Folha, o baiano elencou os motivos que o fizeram desistir da decisão. “Só que a história se passa em Salvador, aí o cachorro começa a ficar com vontade de fazer xixi no poste para marcar território. E tinha o fato de que eu voltaria a trabalhar —e a tirar férias— com a Adriana [que atua na mesma atração]. Isso foi argumento”, explicou.

Ao ser anunciada, a trama de João Emanuel Carneiro, recebeu diversas críticas por falta de atores negros escalados, já que a Bahia é o estado com maior porcentagem de negros do país. Quanto a isso, Vladimir deu sua opinião. “A polêmica está certíssima. Que bom que deram voz a isso. E a discussão tem que ser mais ampla. Temos que sair do ‘essa representatividade não é suficiente’ para ‘a representatividade não é suficiente’”, afirma. “A televisão é racista? A verdade é que a nossa sociedade ainda é muito racista. É um erro histórico que ultrapassa a fronteira da TV”, alfinetou. *BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *